AINDA ENCONTRO A FÓRMULA DO AMOR

Uma poesia de Pedro Bandeira em homenagem ao dia dos namorados…

NAMORO DESMANCHADO
Já não tenho namorada
e nem ligo para isso.
É melhor ficar sozinho,
namorar só dá enguiço.

Eu conheço os meus colegas:
sei que vão argumentar
que pra não ser mais criança
é preciso namorar.

Mas a outra só gostava
de conversa e de passeio
e queria que eu ficasse
de mãos dadas no recreio!

E eu ali, sentado e quieto,
no recreio lá da escola,
de mãos dadas feito um bobo,
vendo a turma jogar bola!

Gosto mesmo é de brincar,
faça chuva ou faça sol.
Namorar não quero mais:
eu prefiro o futebol!

P.S. Um oferecimento da Rádio Paixão, a rádio que toca o seu coração…

Anúncios

Continho

Era uma vez um menino triste, magro e barrigudinho, do sertão de Pernambuco. Na soalheira danada do meio-dia, ele estava sentado na poeira do caminho, imaginando bobagem, quando passou um gordo vigário a cavalo:
-Você aí, menino, para onde vai essa estrada?
-Ela não vai não: nós é que vamos nela.
-Engraçadinho duma figa! Como você se chama?
-Eu não me chamo não, os outros é que me chamam de Zé.

(Carlos Drummond de Andrade – Para Gostar de Ler, vol.1- Crônicas p.76 )